• 1 de janeiro de 2018

Patrocínio na Era Digital

Patrocínio na Era Digital

1024 682 Olive Comunicação e Marketing
O que você entende de patrocínio na era digital?

Os gestores de plantão sabem que em um período de grande competitividade entre as organizações, independentemente do porte, fatores como preço, serviços de excelência, qualidade e diferencial tecnológico não são suficientes para assegurar o sucesso empresarial. Existe a necessidade também de conceituar a sua marca.

Trocando em miúdos, o que é marca?

Quando falamos de marca é comum escutar diversas definições, até mesmo dentro da área de comunicação. Uns acreditam que são todos os aspectos tangíveis e intangíveis de uma empresa. Outros afirmam que são os valores atribuídos pelos públicos de interesse. E não para por aí…


Para o SEBRAE, que atua com empresas de diversas áreas, de acordo com a realidade do Brasil:

“…a marca é a identidade da empresa, a forma como ela é reconhecida no mercado. Por isso, a definição do posicionamento do negócio e de suas vantagens sobre a concorrência são fatores essenciais para repensar uma marca ou criar uma”. SEBRAE.

Por ser uma definição que contempla diferentes visões, vamos aprofundá-la em nosso artigo, certo?

Em um momento que cada vez mais as empresas estão conseguindo competir em diversos aspectos, o que potencializa o diferencial é a marca. É ela que fará com que seus consumidores sejam fiéis a sua organização.

Saiba o que é patrocínio e como ela funciona na era digital em nosso artigo semanal.
Marca + Patrocínio = Imagem

De acordo com o “pai” do marketing, Philip Kotler (2010), no seu livro Marketing 3.0, os indivíduos estão preocupados em adquirir um produto ou serviço em um local que compartilhe seus ideais.

…ou seja, o seu consumidor não procura sua empresa porque o seu produto é mais em conta que o do seu concorrente, e sim porque sua organização apoia as causas nas quais que ele acredita e provavelmente seu discurso condiz com o que sai na mídia, com suas ações.

Ter uma marca é sinônimo de relacionamento. Seja com seus colaboradores, consumidores finais, fornecedores, mídias etc.

Uma das maneiras que as empresas têm para se relacionar com seus públicos é por meio do patrocínio. Afinal, ele ‘grita’ aspectos da sua identidade, e é muito difícil alguém patrocinar uma informação que não condiz com seus princípios e seu comportamento.

Já pensou o festival Lollapalooza ser patrocinado por uma empresa associada com escândalos ambientais? Essa relação dificilmente aconteceria, porque a ideologia não se relaciona com os valores do público do festival.  Mas, você consegue imaginar a mesma festa ser patrocinada por uma marca de refrigerantes orgânicos? A resposta provavelmente será positiva.

O que isso tem a ver com o mundo digital?

Patrocinar um evento ou uma causa estabelece um relacionamento e uma associação da sua marca com aquele universo. Com a popularização da internet as pessoas estão mudando a sua relação de consumo e as formas de divulgação estão tendo que se adaptar.

Antes uma propaganda em horário nobre tinha uma grande relevância no ato de compra. Hoje, os consumidores estão procurando nas “pessoas comuns”, com quem tenham identificação, as referências sobre produtos, serviços etc.

Assim surgem as famosas figuras de produtores de conteúdo online – os blogueiros. Pessoas “comuns” que colocam na rede suas opiniões sobre assuntos e marcas.

Mediante esse cenário, as organizações que antes investiam milhões em celebridades televisivas e eventos, estão procurando essas figuras da internet com quem seu público se identifica para estabelecer um relacionamento a curto e longo prazo.

Qual o problema nisso?

O problema está quando a sua marca começa a se relacionar com uma figura digital que corre o risco de perder rapidamente a sua credibilidade devido à vulnerabilidade e constante transformação da rede.

De acordo com notícia veiculada no portal de notícias Estadão (2017), as pessoas estão investindo para tornarem-se influenciadores digitais. Para ter muitos seguidores nas redes sociais e promover a si mesmo e a sua carreira, os indivíduos estão utilizando  ferramentas de impulsionamento de posts e “compra de fãs”.

Ou seja, é comum que determinado influenciador digital que parece ter os mesmos valores de sua marca não seja tão relevante assim, ou que cometa alguma “gafe” e prejudique a sua imagem.

Então, é necessário que, no momento de patrocinar alguma figura pública, uma agência faça toda a análise da pessoa com a qual você procura associar a sua marca.


Nós da Olive Comunicação sabemos que cada marca, assim como cada ingrediente, tem a sua essência e peculiaridade. Procuramos colocá-la na melhor receita, para satisfazer os paladares mais exigentes! Entre em contato conosco e marque um bate- papo.

Gostou? Acompanhe nosso Blogourmet!

Logotipo Olive Completa

Está corrido?! Que tal alguém pensando em marketing para sua empresa? A Olive Comunicação conta com uma equipe especializada e experiência para te ajudar neste mundo cão.

Vamos falar sobre?!

Procurando Conteúdo

Inscreva-se para receber conteúdos exclusivos, notícias e acompanhar projetos.