• 25 de maio de 2021

Arte de Matheus Pinheiro, o Fino, traz a linguagem universal dos símbolos

Arte de Matheus Pinheiro, o Fino, traz a linguagem universal dos símbolos

1024 536 Olive Comunicação e Marketing

Pintura rupestre e indígena inspiram o trabalho do artista, que preza pela liberdade de criar formas e texturas


Bauruense, Matheus Pinheiro, mais conhecido como Fino, é um exemplo de que não dá para fugir das nossas paixões, ou melhor, daquilo que faz parte da nossa essência. A arte passou a ser uma inspiração na época em que ia para a escola e via os grafites na rua. Depois, seu trabalho se tornou uma extensão das suas origens, sua história. Hoje, o Fino compartilha símbolos, formas geométricas e muita atitude por onde anda!

 

ENTENDENDO A NOSSA HISTÓRIA

Para ter a ideia da sua arte, o artista plástico começou a estudar sobre as suas origens e sua família. E foi aí que a grande inspiração de fato apareceu.

Eu descobri que uma parte da minha família é italiana e outra é indígena mato-grossense. E aí comecei a pesquisar sobre pintura rupestre e pinturas corporais indígenas. Vi que a matemática está sempre influenciando esse tipo de pintura, porque a matemática é a linguagem universal, a linguagem dos símbolos, formas geométricas e tudo mais. Matheus Pinheiro “Fino”, artista plástico.

A partir de então, começou a juntar as formas geométricas para criar seus personagens e desenhos. Dessa forma Matheus consegue pegar e transformar as pessoas ou situações em ação.

olive-matheus-pinheiro-fino

LIBERDADE PARA CRIAR

Liberdade é algo que todo artista precisa para criar e dar forma às suas ideias, com o Fino não é diferente. Os traços e desenhos do seu trabalho contribuem para que ele possa se expressar da forma como bem entender.

A liberdade que isso me dá para criar formas e texturas ou onde eu vou pintar, é uma das coisas que eu mais gosto. Além de ter essa liberdade para poder produzir as coisas que eu tenho vontade e aquilo que está na minha cabeça. Matheus Pinheiro “Fino”, artista plástico.

E a cidade também contribui com tudo isso, afinal, é o meio de suporte e comunicação que Matheus leva para as pessoas conhecerem o seu trabalho.

 Não importa se esteja em Bauru ou em outras cidades, ela é a superfície da comunicação, é a transição das minhas ideais para que as pessoas conheçam a poética do meu trabalho. Matheus Pinheiro “Fino”, artista plástico.

Diversos pontos de Bauru têm um pouco da arte do Fino, será que você já encontrou alguma por aí? Vale a pena ficar de olho.

DEDIDAÇÃO E PERSISTÊNCIA

O aperfeiçoamento é diário, e o reconhecimento vem da dedicação que Matheus tem todos os dias. Poder dar o máximo de si funciona não só em sua arte, mas em qualquer trabalho. No entanto, quem deseja seguir nessa área deve ter em mente que a resistência diante das necessidades é mais do que necessária.

Seja muito resistente, porque a resistência da arte é o que faz az arte crescer e acontecer. Só depende de você! Tenha paciência e acredite no seu trabalho. Matheus Pinheiro “Fino”, artista plástico.

Esperamos que a liberdade do Matheus com a sua arte inspire você a também dar vida àquilo que ama!

 

E se você gostou do nosso conteúdo, não deixe de conhecer no nosso blogourmet outros artistas que já entrevistamos. 

Gostou? Acompanhe nosso Blogourmet!

    Logotipo Olive Completa

    Está corrido?! Que tal alguém pensando em marketing para sua empresa? A Olive Comunicação conta com uma equipe especializada e experiência para te ajudar neste mundo cão.

    Vamos falar sobre?!

      Procurando Conteúdo

      Inscreva-se para receber conteúdos exclusivos, notícias e acompanhar projetos.